OS BENEFÍCIOS DA LUDOTERAPIA EM CRIANÇAS HOSPITALIZADAS.

Autores

  • Luana Alves de Freitas Centro Universitário Tiradentes
  • Adjane Queiroz Falcão Centro Universitário Tiradentes
  • Dayana Moraes Lopes Centro Universitário Tiradentes
  • Luanne Walérya dos Santos Silva Centro Universitário Tiradentes
  • Nayra Martins Acioli Centro Universitário Tiradentes - UNIT/AL
  • Msc. Lays Nogueira Miranda Centro Universitário Tiradentes - UNIT/AL

Palavras-chave:

Benefícios. Ludoterapia. Crianças Hospitalizadas.

Resumo

A ludoterapia constitui de um mecanismo utilizado para aliviar a ansiedade causada por experiências anormais decorrentes do adoecimento usando os brinquedos terapêuticos. Trata-se de uma metodologia de revisão integrativa da literatura, na qual foram utilizadas as bases de dados LILACS e MEDLINE, consultados através do Portal da Biblioteca Virtual da Saúde (BVS). Foram utilizados os descritores em Ciências da Saúde (Decs): Promoção da Saúde, Criança, Saúde, Ludoterapia, Criança Hospitalizada, Assistência Integral à Saúde, Hospitalização, Conforto do Paciente e Qualidade de Vida. Os benefícios da ludoterapia em crianças hospitalizadas contribuem para expressar a ideia de si mesmo através do desenvolvimento de atividades capazes de criar possibilidades e descobertas cognitivas, afetivas, motoras e sociais, se forem usadas às técnicas pedagógicas corretas de acordo com a necessidade de cada paciente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Msc. Lays Nogueira Miranda, Centro Universitário Tiradentes - UNIT/AL

Enfermeira. Especialista em Terapia Intensiva. Mestra em Enfermagem pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Alagoas - PPGENF/UFAL. Doutoranda em Biotecnologia pela Rede do Nordeste de Biotecnologia - RENORBIO.

Referências

BRASIL. Estatuto da Criança e do Adolescente. Lei 8.069/90, de 13 de julho de 1990. Disponível em: <http://www.adolescencia.org.br/site-pt-br/eca>. Acesso em: 10 de mar. de 2019.

COFEN - Resolução COFEN nº. 295/2017: Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem. Disponível em: <http://www.portalcofen.gov>. Acesso em: 10 de Março de 2019.

DEL PINO, C; PEREIRA, V. T. Ludoterapia durante o tratamento contra o câncer infantil: revisão integrativa de literatura. Revista Psicologia em Foco, v. 9, n. 14, p. 26-44, 2017. Disponível em: <http://revistas.fw.uri.br/index.php/psicologiaemfoco/article/view/2132>. Acesso em: 21 Abril 2019.

FIORETI, Fernanda Cristina Custodia de Faria; MANZO, Bruna Figueredo; REGINO, Alline Esther Ferreira. A ludoterapia e a criança hospitalizada na perspectiva dos pais. REME rev. min. enferm, v. 20, 2016. Disponível em: <http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&base=BDENF&lang=p&nextAction=lnk&exprSearch=29853&indexSearch=ID>. Acesso em: 20 de Maio de 2019.

LI, W. HC et al. Play interventions to reduce anxiety and negative emotions in hospitalized children. BMC pediatrics, v. 16, n. 1, p. 36, 2016. Disponível em: <https://bmcpediatr.biomedcentral.com/articles/10.1186/s12887-016-0570-5>. Acesso em: 17 de Maio de 2019.

MARTINS, Álissan Karine Lima et al. Repercussões da clownterapia no processo de hospitalização da criança/Effects of clown therapy in the child's hospitalization process/Repercusiones de la clownterapia en proceso de hospitalización de niño. Revista de Pesquisa, Cuidado é Fundamental Online, v. 8, n. 1, p. 3968, 2016. Disponível em:<https://search.proquest.com/openview/0dc539f57ac27f8b72ccef8fc5c6f14f/1?cbl=2030183&pq-origsite=gscholar>. Acesso em: 20 de Maio de 2019.

MENDES, Karina Dal Sasso; SILVEIRA, Renata Cristina de Campos Pereira; GALVÃO, Cristina Maria. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & contexto enfermagem, v. 17, n. 4, p. 758-764, 2008. Disponível em:<https://www.redalyc.org/pdf/714/71411240017.pdf>. Acesso em: 22 Abril de 2019.

NICOLA GDO, Glaucia et al. Cuidado criança hospitalizada: perspectiva do familiar cuidador e equipe de enfermagem. Revista de Pesquisa: Cuidado e Fundamental, v. 6, n. 2, p. 703, 2014. Disponível em: <http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/3079/pdf_1268>. Acesso em: 17 de Maio de 2019.

SANTOS, D. R. et al. Processo de brincar da criança hospitalizada guiado pelo modelo lúdico. Cogitare Enfermagem, v. 19, n. 3, p. 610-620, 2014. Disponível em: <https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/download/36669/23262>. Acesso em: 17 de Maio de 2019.

SANTOS. A. O. G. M. et al. A ludoterapia como ferramenta na assistência humanizada de enfermagem. Revista Recien-Revista Científica de Enfermagem, v. 7, n. 21, p. 30-40, 2017. Disponível em: <https://www.recien.com.br/index.php/Recien/article/view/240>. Acesso em: 08 Mar 2019.

SOUZA, M., SILVA, M., CARVALHO, R. Revisão integrativa: o que é e como fazer Integrative review: what is it? How to do it. Einstein, v. 8, n. 1, p. 102-6, 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/eins/v8n1/pt_1679-4508-eins-8-1-0102>. Acesso em: 21 Abril 2019.

RIBEIRO, A. B. et al. A ludoterapia e a criança hospitalizada. Cadernos ESP, v. 8, n. 1, p. 67-80, 2014. Disponível em: <https://cadernos.esp.ce.gov.br/index.php/cadernos/article/view/108/87>. Acesso em: 08 Mar 2019.

ROCHA, P. K. et al. Contribuição do brinquedo terapêutico estruturado em um modelo de cuidado de enfermagem para crianças hospitalizadas. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 37, n. 2, p. 58, 2016. Disponível em: <https://www.seer.ufrgs.br/RevistaGauchadeEnfermagem/article/view/58131>. Acesso em: 17 de Maio de 2019.

Downloads

Publicado

2021-06-07

Como Citar

de Freitas, L. A., Falcão, A. Q., Lopes, D. M., Silva, L. W. dos S., Acioli, N. M., & Miranda, M. L. N. (2021). OS BENEFÍCIOS DA LUDOTERAPIA EM CRIANÇAS HOSPITALIZADAS. Caderno De Graduação - Ciências Biológicas E Da Saúde - UNIT - ALAGOAS, 6(3), 45. Recuperado de https://periodicos.grupotiradentes.com/fitsbiosaude/article/view/7549

Edição

Seção

Artigos